quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Estação

nova estação
abdico à ideia
à dúvida
o mundo é grande
toda nave inconcebível
nem sempre sim;
nem sempre não
nas mãos tristezas cabem
alegrias se desdobram ao coração
tantos desejam persistir
a esfacelada felicidade
é vil moeda
ora sempre sim
ora a cara da coroa
ou apenas um talvez
(Mozart)

Um comentário:

  1. gosto muito do que vc escreve, a transpiração tem sido muita tb. go ahead!

    ResponderExcluir